Fluxo de caixa: entenda como fazer o seu!

O fluxo de caixa é uma das principais ferramentas para a gestão financeira de qualquer negócio, tanto grandes empresas, quanto pequenos empreendimentos. Essa tarefa deve ser utilizada pelos empreendedores para o monitoramento de todas as movimentações financeiras do negócio, sendo imprescindível para o seu sucesso.

O cálculo do fluxo de caixa não é difícil de ser feito e exige apenas bastante atenção. Esse princípio fundamental de gerenciamento financeiro é calculado pela diferença entre as receitas e os gastos do empreendedor.

Pode-se dizer que o principal objetivo do fluxo de caixa é gerenciar todas as finanças do negócio, garantindo pleno controle financeiro, ajudando no monitoramento das contas e na criação de uma base de dados do empreendimento.

Caso você tenha dúvidas em relação a essa ferramenta, não se preocupe! Confira a seguir e aprenda como fazer um fluxo de caixa.

Defina o período de controle do fluxo de caixa

Para fazer um fluxo de caixa de forma correta, é necessário que, antes de qualquer coisa, os empreendedores definam qual será o período de controle. A periodicidade pode variar bastante, podendo ser diária, semanal e até mesmo mensal.

É importante que os gestores saibam que qualquer um dos intervalos podem proporcionar excelentes resultados. Essa frequência de controle deve ser definida de acordo com a demanda e quantidade de lançamentos. Em outras palavras, quanto maior for a quantidade de lançamentos, maior deve ser a frequência.

Conheça todas as despesas fixas

Após a definição da periodicidade, é muito indicado que seja feito um levantamento de todos os gastos fixos do negócio. Essas informações são fundamentais para o controle das contas e para fazer um fluxo de caixa. Ao conhecer as despesas fixas, os empreendedores podem saber qual é o faturamento mínimo para que negócio mantenha-se lucrativo.

Faça o apontamento de todas as transações financeiras

Independentemente do valor da movimentação financeira, é necessário que os empreendedores façam o seu correto apontamento. Esse registro deve ser feito tanto para as saídas quanto para as entradas no caixa.

Somente tendo ciência de todas essas informações é possível fazer o fluxo de caixa e manter pleno controle sobre todas as contas. Além disso, é possível detectar facilmente os pontos que carecem de melhoria e devem ser economizados para potencializar os lucros.

Utilize uma planilha para o fluxo de caixa

Por último, é de extrema importância que os empreendedores utilizem uma planilha para fazer todos os apontamentos das transações e registros das despesas fixas. Por meio dela pode-se acompanhar o fluxo de caixa continuamente, garantindo aos empreendedores total controle sobre as contas e evitando que ocorram erros.

O fluxo de caixa é uma das principais e mais utilizadas ferramentas de gestão financeira. Por meio dela consegue-se acompanhar a situação real do empreendimento, evitar que feche o caixa no vermelho e ajuda a detectar pontos que devem ser cortados e reduzidos. Outro ponto importante de ser destacado é que o fluxo de caixa pode ajudar no planejamento do negócio e na maximização dos lucros.

Aprendeu como fazer um fluxo de caixa? Agora não deixe de assinar a nossa newsletter e ficar por dentro das melhores dicas para o seu negócio!

Singú Labs

Singú Labs

Sempre com informações, dicas, promoções, cupons de desconto e tudo que você precisar saber sobre cuidados faciais e corporais. www.singulabs.com.br


Cadastre-se em nossa newsletter