Cruelty free: Por que usar produtos que não são testados em animais?

A indústria cosmética forneceu uma série de soluções para o cuidado do corpo. Contudo, para isso, ela lançou mão de inúmeras práticas questionáveis, como os testes em animais.

O resgate dos cães beagle pelo Instituto Royal em setembro de 2013 trouxe à tona um dos debates mais calorosos do mundo farmacêutico e da beleza. Felizmente, cada vez mais, estudos comprovam os benefícios de usar produtos que não são testados em animais. Acompanhe!

Quais são os danos causados por produtos testados em animais?

Um dos argumentos mais utilizados para justificar os testes em animais é o da “ordem natural da vida”. O grande problema é que ele naturaliza a exploração, legitimando uma prática equivocada. Para se ter uma ideia, por muito tempo, o racismo, o machismo e o trabalho infantil foram tratados como práticas naturais.

Estima-se que 33 animais morrem em laboratórios pelo mundo a cada segundo. Aqueles que são submetidos a esses testes são trancados em laboratórios e sofrem com práticas dolorosas, como a aplicação de substâncias tóxicas nos olhos e inalação forçada.

Animais são dotados de senciência, ou seja, eles são capazes de sentir dor ou prazer, tendo consciência e sensibilidade. Isso indica que existe um “eu” que vivencia e experimenta sensações, diferenciando-os como indivíduos vivos.

A eficiência dos testes em animais também é questionável. Menos de 2% das doenças humanas ocorrem em animais, e os resultados de testes feitos em seres humanos e animais concordam em apenas 5 a 25% das vezes.

Testes realizados em ratos têm uma eficiência de apenas 37% para a identificação de câncer em humanos. 88% dos médicos concordam que as diferenças anatômicas e fisiológicas entre animais e humanos podem tornar os experimentos em animais enganosos. Os dados são do Animal Liberation Front e do portal Vista-se.

Quais são os benefícios de usar produtos que não são testados em animais?

Além de evitar a crueldade, os produtos que não são testados em animais trazem uma série de benefícios. Confira alguns deles!

Saúde para a pele

Cosméticos cruelty-free não usam ingredientes tóxicos, evitando que sua pele seja agredida. Esse tipo de produto geralmente conta com menos ingredientes, aproximando-se de uma fórmula mais natural e leve.

Por causa disso, eles costumam ser ótimos para diversos tipos de peles, até mesmo para as pessoas que sofrem com alergias.  

Menor geração de resíduos

A indústria cosmética tradicional gera uma grande quantidade de resíduos para a natureza. Um dos mais polêmicos deles são os microplásticos, presentes em pastas dentais e esfoliantes, que vão parar no organismo de peixes e outros animais marinhos, gerando um grande desequilíbrio na natureza e doenças graves.

Cosméticos mais naturais geram renda para pequenos empreendedores e contam com componentes mais biodegradáveis. É frequente que as embalagens desses produtos também sejam recicladas ou reutilizáveis.

Apoio à ciência

Testes em animais, como vimos, são bastante ultrapassados. A ciência moderna já usa artifícios como a pele crescida em laboratório, alcançando resultados mais eficazes e éticos. Esse tipo de pele fornece uma simulação muito melhor da pele humana, atendendo propostas mais delicadas dentro da cosmética, como os agentes anti-idade, clareadores e de limpeza.

Além da pele crescida em laboratório e das peles doadas com autorização de hospitais, há ainda outros 20 métodos aprovados para testes livres de animais.  

Considerar as implicações éticas de qualquer compra sobre o meio ambiente e os animais pode não ser tão prático quanto ignorar tantas informações importantes, mas certamente exerce um impacto positivo para que toda a cadeia de produção se mobilize.

E você, quer usufruir dos benefícios de usar produtos que não são testados em animais? Assine a nossa newsletter e acompanhe nossas novidades!

Singú Labs

Singú Labs

Sempre com informações, dicas, promoções, cupons de desconto e tudo que você precisar saber sobre cuidados faciais e corporais. www.singulabs.com.br


Cadastre-se em nossa newsletter